Sobre a peça

Texto: Jean Dandrah.

Direção: Jean Dandrah.

Elenco: Adriano Arbol, Delisiée Marinho, Helen de Pádua, Jean Visconti, Marcelo Piza e Rafael Brandão.

Teatro Comédia Contemporânea com desconto

Uma companhia de teatro, formada por seis controversos atores, resolve
montar uma peça baseada em pesquisas sobre sexo, amor e suas diversas
facetas. O que eles não imaginavam é que durante esse processo alguns
dramas pessoais começassem a surgir.
E aí, qual a importância do sexo e do amor em sua vida? Ou a combinação
dos dois? Será que você realmente sabe? “É uma terapia
assistida, despretensiosa, divertida, e sem rodeios”, diz o
autor e diretor Jean Dandrah.
MAIS SOBRE O ESPETÁCULO:
O espetáculo mostra o cotidiano de uma companhia teatral profissional,
formado por uma dramaturga, uma ninfomaníaca, um bissexual
aparentemente resolvido, um homofóbico enrustido, um libertino com
síndrome de Peter-Pan, e um diretor tarado.
Juntos, eles fazem dos bastidores da montagem de "Laboratório
Sexual, que comece o jogo", uma comédia contemporânea, cheia de
conflitos, desatinos, e muito bom humor.
O tema principal a ser explorado nesse estudo cênico, é o ”SEXO”. Mas por
onde começar? Qual a finalidade real?
Mas é a partir das dúvidas, curiosidades e conflitos dos atores, que
Inusitadas histórias sobre um dos maiores tabus da humanidade são postas
em pauta no palco. A peça propõe uma lente de aumento sobre o assunto.
“Descobrimos durante o processo criativo, que o mais
interessante é o ponto de vista, honesto, de cada um. A ideia
foi traduzir de maneira bastante coloquial e lúcida a nossa
maneira de ver o sexo. Suas facetas, suas verdades, suas
incertezas, conduzindo o público a uma profunda reflexão.
Tudo é delineado de maneira leve, divertida e cheia de
surpresas, sem esquecer valores tão importantes como o
“amor, parceria e amizade”, acrescenta Jean Dandrah, autor
do texto.

Localização